sábado, Setembro 17, 2005

Discriminação

Não vale a pena enfiar a cabeça na areia, ela existe, apesar das acções de sensibilização, que pontualmente vão surgindo na comunicação social. Nesta mesma semana se discutiu a realização de uma manifestação, promovida por grupos de extrema direita, contra o lobby gay, a pedofilia e a adopção de crianças por gays.

Aparentemente estes três assuntos estão interligados, como a opinião pública o certamente confirmará, mas eles são muito díspares.

Não sei o que é o lobby gay, porque apesar de reconhecer a existência de grupos de pressão económicos, políticos, financeiros, que têm capacidade para exercer pressões sobre alguns responsáveis do País porque conseguem oferecer contra partidas ou alterar as regras do mercado. Se me disseram que os gays conquistaram ao longo do tempo o direito a ser referenciados na comunicação social sem serem retratados como aberrações isso é totalmente verdade, mas daí a se terem tornado num lobby?

A pedofilia não tem nada a ver com a homossexualidade, sendo uma perversão, algo a ser denunciado e tratado.

Sobre a adopção de crianças por parte de homossexuais temos que reconhecer que é algo me mexe com a mentalidade de um país conservador, dito católico e que é algo a ser debatido, mesmo pelas pessoas que não sejam católicas, mas mesmo assim com valores e crenças. Mas no fundo podemos questionar se é preferível uma criança infeliz num lar ou uma criança acarinhada e com acesso a todas as possibilidades que o mundo oferece, embora os seus progenitores adoptivos sejam homossexuais!!!

Mas a verdade é que esta manifestação foi autorizada, e iremos ver se as ideias aí defendidas não passam de pura discriminação e apelo ao ódio contra homossexuais e estrangeiros, que apesar de toda a camuflagem são os únicos interesses defendidos pela extrema-direita. Por algum motivo os associamos sempre ao movimento dos cabeças rapadas (skinheads)?

De uma vez por todas é necessário acabar com o preconceito que o diferente é necessariamente mau e/ou perigoso e/ou estranho. A discriminação é um veneno que pode correr uma sociedade, nunca nos devemos esquecer alguns dos principais motivos que rodearam o início da Segunda Guerra Mundial e que essa mesma guerra foi levada a cabo por elementos de extrema-direita (não que ache que a extrema esquerda seja muito melhor ou que tenha ideias mais nobres, no fundo os extremos devem evitar-se e estar sempre sobre vigilância).

Em Portugal todos achamos condenáveis as acções levadas a cabo por grupos extremistas ingleses, que resultam na agressão e intimidação da comunidade portuguesa em Inglaterra. Mas isso tem o nome de discriminação. Porque achamos tolerável a existência de agressões a pessoas de nacionalidade diferente da nossa, de cor de pele diferente, de preferência sexual diferente? Mas a discriminação não para por aqui, existindo também discriminação das mulheres de forma generalizada pelo Mundo fora!!!

No fundo temos ainda um longo caminho a percorrer enquanto raça humana, mudando comportamentos e deixando de tolerar certos e determinados comportamentos. Como alguém disse, TODOS DIFERENTES, TODOS IGUAIS.

Lágrima de Preta (António Gedeão)

Encontrei uma preta

Que estava a chorar,

Pedi-lhe uma lágrima

Para a analisar.

Recolhi a lágrima

Com todo o cuidado

Num tubo de ensaio

Bem esterilizado.

Olhei-a de um lado,

Do outro e de frente:

Tinha um ar de gota

Muito transparente.

Mandei vir os ácidos,

As bases e os sais,

As drogas usadas

Em casos que tais.

Ensaiei a frio,

Experimentei ao lume,

De todas as vezes

Deu-me o que é costume:

Nem sinais de negro,

Nem vestígios de ódio.

Água quase tudo

E cloreto de sódio.

10 Comments:

Blogger Pinto Ribeiro said...

ías tão bem até...ao gedeão...mesmo não konkorkando kontigo... a dita extrema-direita não se resume a meia dúzia de cabeças rapadas estúpidas...segue o NPD nas eleições alemãs este fim de semana...e como em tudo há muitas extremas-direitas. já agora: eu não sou igual aos outros. SÓ NOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES. e aponta lá o gajo da opus gay na lista do carrilho...será por mérito autárquico, político ou técnico?
1 abraço e bom fim de semana.

3:16 da tarde  
Blogger Pinto Ribeiro said...

p.s.- eskeceste a discriminação do politicamente korrecto.

3:16 da tarde  
Blogger Pinto Ribeiro said...

bom fim de semana. abracicos.

5:30 da tarde  
Blogger Geosapiens said...

...caro...haverá descriminações enquanto houver nacionalidades...e fronteiras...tens total razão no que dizes...um abraço...

9:04 da tarde  
Blogger Pinto Ribeiro said...

ké feito hombre?...bom dia...

8:35 da manhã  
Blogger António said...

Vim aqui agradecer a visita que fizeste ao meu blog. Penso que foi a primeira vez.

Dei uma olhadela por este e pelo outro que tens (és coleccionador? eh eh ) e pareceram-me dignos de leitura, sobretudo este.
Mas como estou um pouco apressado, deixarei isso para outra ocasião.

Abraço

10:38 da tarde  
Blogger António said...

Desculpa a minha senilidade, mas se dinhas dito que encontraras o meu blog por acaso, obviamente que foi a primeira vez que o visitaste.
Vim só dar nota deste pormenor.
É o factor PDI em acção! eh eh

10:42 da tarde  
Blogger Sandra Feliciano said...

Excelente post.

Concordo contigo. E continuo a pensar que o problema da descriminação e do preconceito se prende principalmente com a ignorância, a falta de capacidade de análise, a falta de clareza e destreza mental e a preguiça intelectual.

Muitos seres humanos preferem, tipo papagaio, repetir sem questionar, uma série de disparates que ouvem, em vez de pararem para reflectir, para investigar, para olhar as questões sobre diversos ângulos e depois decidir pela sua própria cabeça. Creio que para este tipo de pessoas, isso é algo que dá trabalho e cansa, por isso preferem não o fazer e optam por comprar ideiologias fast-food. Para além de preguiça, pode ser também força do hábito. O problema é que os hábitos são dificeis de perder...

10:58 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. here

6:36 da tarde  
Blogger Sara Moreira said...

a coisa que mais me mete raiva e mesmo a discriminação, sinceramente o mundo e tao bonito com a existencia de diversidade, infelizmente ainda nem todas as pessoas pensam assim mas sempre fica a esperança para o futuro . . .

1:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home